História





1937
No dia 13 de setembro, foi fundado na casa do Sr. César Alexandre Aboud, de nº 486, na Rua da Paz, Centro da Cidade de São Luís do Maranhão, o "Cicle Moto de São Luís". A agremiação tinha a finalidade de promover os esportes de duas rodas: o motociclismo e o ciclismo. A primeira diretoria era composta por Capitão José de Ribamar Campos (Presidente), Capitão Aluísio de Andrade Moura (Vice-Presidente), Raimundo Baima (1º Secretário), Nagib Moucherek (2º Secretário) e Antenor Monroe (Tesoureiro)

1939
É criado o Departamento de Futebol no Moto Club.
No dia 17 de setembro, o Moto Club disputou sua primeira partida de futebol contra o Ateneu Teixeira Mendes, então campeão estudantil, e empatou em 1 a 1. Bibi marcou o primeiro gol motense. O time era composto por Wilson; Jaime e Adolfo; Pavão, Feliciano e Mozabá; Bibi, Elvitre, Leônidas, Ary e Bilau. 
César Alexandre Aboud assume a presidência do Moto Club, cargo que somente deixará em 1953, após uma fase áurea do Moto Club na década de 40 e início da década de 50.

1940
O Moto Club filiou-se à Federação Maranhense de Desportos e participou pela primeira vez do Campeonato Maranhense, terminando na quinta colocação.
Em outubro, com a ajuda do interventor do Estado do Maranhão, Dr. Paulo Martins de Souza Ramos, o Estádio de Santa Izabel, de propriedade do clube, teve condições de realizar partidas noturnas. O Rubro-Negro maranhense teve a primazia de disputar a primeira partida noturna na Cidade de São Luís. Em volta do Estádio foi construída uma pista para provas de motociclismo.

1943
Vice-campeão maranhense.

1944
O Moto Club é campeão maranhense pela primeira vez. É o início da fase áurea do Moto Club.

1945
Bi-campeão maranhense, jogando com o seguinte time: Ruy; Chicão, Carapuça, Sandoval, Frazão e Valdemar; Galego, Mourão e Mozart; Pepê (Zuza) e Jesus. Jogaram ainda Valentim, Santiago e Ananias.

1946
Tri-campeão maranhense.

1947
Tetra-campeão maranhense.

1948
Penta-campeão maranhense.

1949
Hexa-campeão maranhense.

1950
Hepta-campeão maranhense (recorde).

1953
César Alexandre Aboud deixa o cargo de Presidente do Moto Club.

1955
Campeão maranhense.

1959
Campeão maranhense.

1960
Bi-campeão maranhense.
O Moto Club disputou pela primeira vez uma competição oficial da Confederação Brasileira de Desportos (atualmente Confederação Brasileira de Futebol), denominada Taça Brasil, que reunia todos os campeões estaduais e classificava o campeão para a Taça Libertadores da América. Em dezembro de 2010, a CBF decidiu que a Taça Brasil e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa têm o mesmo valor que o Campeonato Brasileiro. Com a homologação da unificação dos títulos nacionais de 1959 a 1971, a estréia do Moto Club no Campeonato Brasileiro passou a ser este ano. A estréia foi no dia 28 de agosto, quando o Papão do Norte derrotou o Paysandu, em Belém, por 3 a 2. O Rubro-Negro maranhense perdeu para o Fortaleza na Final do Grupo Norte e terminou na 9ª colocação na Classificação Geral. O time-base do Moto era formado por Bacabal; Baezinho, Baé, Matuto e Esmagado; Gojoba, Laixinha, Alípio e Zezico; Nabor e Neto. O técnico era Henrique Santos.

1961
Campeão do Troféu Deputado César Aboud, em Brasília-DF. Moto disputou pelo segunda vez a Taça Brasil (atualmente Campeonato Brasileiro) e fez uma péssima campanha. Foi eliminado nas Quartas de Final da Zona Norte pelo Remo e terminou na 15ª colocação na Classificação Geral.

1966
Campeão maranhense.

1967
Bi-campeão maranhense.
Na Taça Brasil (Campeonato Brasileiro), o Moto Club teve uma participação ruim. Foi o último colocado no Grupo Norte, na 1ª Fase, terminando a competição na antepenúltima colocação na Classificação Geral.

1968
Tri-campeão maranhense, jogando com o seguinte time: Vila Nova; Neguinho, Alzimar, Almir da Guia e Corrêa; Gojoba e Ananias; Zezico, Amaury, Pelezinho e Raxa; João Bala e Santana.
Nesse ano, o Moto Club ganhou o apelido de "Papão do Norte", pois venceu todos os campeões do Norte do País em suas excursões. O time motense já tinha o apelido de "Rubro-Negro da Fabril" em alusão ao nome do Parque Industrial de propriedade da família Aboud, que por muito tempo dirigiu o Moto Club.
Na Taça Brasil (Campeonato Brasileiro), o Moto Club fez jus ao apelido e teve um bom desempenho. Foi derrotado pelo Bahia nas Semifinais da Zona Norte, terminando a competição na 8ª colocação na classificação geral (sua melhor posição no Campeonato Brasileiro).

1970
O Moto Club disputou pela primeira vez o Torneio Norte-Nordeste, competição regional que reuniu os principais clubes do Norte e Nordeste. O Papão do Norte foi eliminado na Primeira Fase.

1972
O Moto Club disputou a 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro e ficou na 11ª colocação.

1973
Campeão invicto do Torneio Maranhão-Pará, competição em que o Moto Club enfrentou o Sampaio Corrêa, Paysandu e Remo.
No dia 25 de agosto, o Moto Club estreou na principal competição do País, o Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão, quando foi goleado pelo Cruzeiro de Dirceu Lopes por 3 a 0. Naquele ano, a Confederação Brasileira de Desportos aumentou o número de participantes do Brasileirão para 40, oferecendo uma vaga para um representante maranhense, que no caso foi o Papão do Norte. Entretanto, o Moto foi muito mal na competição, terminando em penúltimo lugar.

1974
Campeão maranhense

1975
O Moto Club disputou o Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão (I Copa do Brasil) e ficou em 41° lugar (penúltimo lugar).

1977
Campeão maranhense, jogando com o seguinte time: Sinilson; Célio, Irineu, Vivico e Gaspar; Gilberto, Tião e Edmilson Leite; Caio, Toninho do Abaeté e Paulo César. Jogaram ainda Bento, Alberto, Hudson, Bitônio, Breno, Rogério e Lima.

1978
Vice-campeão maranhense.
54° colocado na 1ª Divisão do Campeonato Brasileiro (IV Copa do Brasil). Foram 74 clubes participantes.

1979
O Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão (V Copa do Brasil) teve 94 participantes (recorde) e o Moto Club foi o 72° colocado.

1980
Terceiro colocado no Campeonato Maranhense.
29° colocado na 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro (Taça de Prata).

1981
Campeão maranhense.
Campeão da Taça Cidade de São Luís, vencendo 6 vezes, empatando uma e perdendo apenas um jogo.
O Moto Club disputou a "Taça Bronze", uma espécie de Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro. Foi eliminado na 1ª Fase, terminando na 15ª posição.

1982
Bi-campeão maranhense.
O Moto Club disputou a 1ª Divisão do Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro) e terminou no 28° lugar, sendo eliminado na 2ª Fase da competição. Foi a melhor campanha do Moto em Campeonato Brasileiro.

1983
Tri-campeão maranhense
Campeão da Taça Cidade de São Luís
Neste ano, o Moto Club disputou o Campeonato Brasileiro da 1ª divisão (Taça de Ouro), terminando na 38ª colocação, pois foi eliminado ainda na 1ª Fase. Neste mesmo ano, Moto Club participou da 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro (Taça de Prata) e foi eliminado nas Oitavas de Final (16° colocado).

1984
Terceiro colocado no Campeonato Maranhense.
Foi a última vez que o Moto Club disputou a 1ª Divisão do Campeonato Brasileiro (Copa Brasil). Papão do Norte foi o 36° colocado, sendo eliminado na 1ª Fase.

1985
Vice-campeão maranhense
O Moto Club disputou a "Taça de Prata", competição correspondente à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, e terminou na 21ª colocação, sendo eliminado na 1ª Fase.

1986
Este foi o último ano em que o Moto Club fez parte da elite do futebol brasileiro, na competição então chamada de "Copa Brasil" e o Rubro-Negro maranhense terminou em 44º lugar.

1987
Quarto colocado no Campeonato Maranhense.
Neste ano, o Papão do Norte disputou o Módulo Branco do Campeonato Brasileiro (Taça Rubens Moreira), uma espécie de 3ª Divisão do Campeonato Brasileiro. Foi eliminado na 2ª Fase, terminando na 7ª colocação (melhor posição até hoje nessa divisão).

1988
Campeão maranhense de juniores.

1989
Campeão maranhense.
O Moto Club disputou a "Divisão Especial", correspondente à 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro, e terminou na 21ª colocação. A competição tinha 96 participantes e o Papão do Norte foi eliminado na 2ª Fase.

1990
Vice-campeão maranhense
Vice-campeão da Taça Cidade de São Luís
Campeão maranhense de juniores
O Moto Club estreou na Copa do Brasil e foi eliminado na Primeira Fase (21ª posição).
O Papão do Norte disputou este ano pela primeira vez a Série B, que vigora até hoje como sendo a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro e terminou na oitava colocação.

1991
Vice-campeão maranhense
O Papão do Norte disputou a 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro, terminando na 57ª posição.

1992
Quarto colocado no Campeonato Maranhense.
O Moto Club disputou a 3ª Divisão do Campeonato Brasileiro, chamado na época de "Série B". Foi eliminado na 1ª Fase, terminando na 9ª posição.

1993
Terceiro colocado no Campeonato Maranhense.

1994
O Rubro-Negro maranhense voltou a disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. Ficou em 12° lugar, sendo eliminado na 2ª Fase.

1995
Quinto colocado no Campeonato Maranhense.
O Moto Club disputou a Série B do Campeonato Brasileiro. Ficou em 17° lugar, sendo eliminado na 1ª Fase.

1996
O Papão do Norte fez uma boa campanha na Série B, sendo eliminado nas Quartas de Final. Foi o 8° colocado (um recorde igualado com o ano de 1990).
No Campeonato Maranhense, terminou na 4ª posição.

1997
Vice-campeão maranhense
O Moto Club foi rebaixado para a Série C, após terminar na ante-penúltima colocação (23° lugar) na Série B do Campeonato Brasileiro. Em 8 jogos, venceu apenas 1.

1998
Terceiro colocado no Campeonato Maranhense.
O Papão do Norte disputou a Série C do Campeonato Brasileiro. Foi eliminado nas Oitavas de Final e terminou na 9ª colocação.

1999
Terceiro colocado no Campeonato Maranhense.
O Moto Club disputou a Série C do Campeonato Brasileiro. Foi eliminado nas Oitavas de Final pelo Fluminense-RJ após uma melhor de três jogos, terminando na 12ª posição.
Na Copa do Brasil, foi eliminado na 1ª Fase (36ª posição).

2000
Campeão maranhense
O Rubro-Negro maranhense disputou o Módulo Verde da Copa João Havelange, uma espécie de 3ª Divisão do Campeonato Brasileiro e terminou na 8ª colocação, na disputa dos Playoffs dos melhores times dos Módulos Verde e Branco.

2001
Bi-campeão maranhense
O Moto Club disputou a Série C do Campeonato Brasileiro (3ª Divisão) e fez a sua pior campanha de todos os tempos, terminando em último lugar (65ª posição), sem vencer uma partida.
O Papão do Norte participou pela primeira vez da Copa Norte e foi eliminado na Primeira Fase.
Na Copa do Brasil, foi eliminado na 1ª Fase (49ª posição).

2002
Vice-campeão maranhense da categoria sub-17
O Rubro-Negro maranhense fez sua melhor campanha na Copa Norte e terminou em 8º lugar.
Na Copa do Brasil, foi eliminado na 1ª Fase e ficou em 53° lugar (pior posição nessa competição).

2003
Campeão da Taça Cidade de São Luís
No dia 14 de setembro, o Centro de Treinamento do Moto Club de São Luís, denominado "Dr. José Pereira dos Santos" foi oficialmente inaugurado. O CT está situado na Rua Ubatuba nº 55, Ubatuba, São José de Ribamar-MA e conta com dois campos de futebol de medidas oficiais. O campo principal é utilizado pelo time principal e recebeu o nome de "Hamilton Sadias Campos", o maior artilheiro de todos os tempos do Moto Club de São Luís. O outro campo é utilizado pelas divisões de base do clube e recebeu o nome de "Baezinho". Além dos campos, o CT tem vestiário, rouparia, sala da presidência, sala de troféus, sala de imprensa, sala de reuniões e departamento médico.
Vice-campeão maranhense da categoria sub-20.
Na Copa do Brasil, conseguiu passar para a 2ª Fase pela primeira vez (32° lugar).

2004
Campeão da Taça Cidade de São Luís
Campeão maranhense, vencendo os dois turnos.
O Rubro-Negro Maranhense disputou a Série C do Campeonato Brasileiro. Foi eliminado na 2ª Fase e terminou em 26° lugar.

2005
Moto Club venceu o primeiro turno do Campeonato Maranhense e foi vice-campeão maranhense.
O Papão do Norte disputou a Série C do Campeonato Brasileiro (3ª Divisão). Foi eliminado nos pênaltis pelo Abaeté-PA na Segunda Fase, terminando na 19ª posição.
Na Copa do Brasil, o Moto foi eliminado pelo Vasco da Gama na 2ª Fase (30° lugar).

2006
Campeão maranhense, derrotando seu arqui-rival Sampaio Corrêa na final.
Moto Club não foi bem na Copa do Brasil. Foi eliminado logo na 1ª Fase (49ª posição), sendo derrotado em casa para o Atlético Paranaense pelo placar de 3 a 1.
Foi terceiro colocado na Taça Cidade de São Luís.

2007
Moto foi muito mal no Campeonato Maranhense (6° lugar).
Na Copa do Brasil, não foi diferente. Foi eliminado na primeira partida (52° lugar), perdendo para o Goiás por 3 a 1.
Quarto colocado na Taça Cidade de São Luís.

2008
Campeão maranhense, derrotando seu arqui-rival Sampaio Corrêa na final.
Quinto colocado na Taça Cidade de São Luís.

2009
Este é um ano muito triste para a torcida motense. Moto terminou o Campeonato Maranhense na 9ª colocação e foi rebaixado.
Moto Club é o primeiro clube maranhense a disputar a Série D (4ª Divisão) do Campeonato Brasileiro, ficando na 23ª colocação.
Na Copa do Brasil, foi eliminado na 1ª Fase (44° colocado).
Foi terceiro colocado na Taça Cidade de São Luís.

2010
Campeão maranhense da Série B (2ª Divisão).
Quarto colocado na Copa União.

2011
Moto fez campanhas ruins tanto no Campeonato Maranhense (6° lugar) como na Copa União (7° lugar).
O grande destaque do ano foi a volta de Kleber Pereira. O atacante campeão brasileiro de 2000 voltou a vestir a camisa rubro-negra maranhense após 13 anos.
Campeão maranhense Sub-16.

2012
A torcida motense sofreu mais uma humilhação. Moto Club terminou o Campeonato Maranhense na 9ª posição e foi rebaixado pela segunda vez em sua história. Na Copa União, Papão do Norte fez uma campanha razoável e terminou na 5ª colocação, não conseguindo a classificação para a Semifinal.

2013
Campeão maranhense da Série B (2ª Divisão)
Quarto colocado na Copa Cidade de São Luís.

2014
Vice-campeão maranhense da Série A (1ª Divisão)
6º colocado no Campeonato Brasileiro da Série D (4ª Divisão), eliminado nas Quartas de Final.

2015
Foi 3º colocado no Campeonato Maranhense da Série A (1ª Divisão)
Participou da Copa do Nordeste pela primeira vez e terminou na 13ª posição, sendo eliminado na Primeira Fase.
Foi eliminado na 2ª Fase da Copa do Brasil.

2016
Campeão maranhense da Série A (1ª Divisão).
Fez uma boa campanha no Campeonato Brasileiro da Série D (4ª Divisão). Terminou em quarto lugar e conquistou a promoção à Série C (4ª Divisão).